Sexta-feira, 9 de Outubro de 2009

[reflexão] Levar o meu filho a um psicólogo?

Tal como os adultos, existem várias razões para que crianças e jovens beneficiem da ajuda de um psicólogo.
 
Deixamos a seguir alguns exemplos:
- Eventos de vida significativos como o nascimento de um irmão, a mudança de escola, o divórcio dos pais ou mesmo o aparecimento de uma doença grave…
 
- O stress escolar, ansiedade aos exames, a dificuldade na relação com os outros… poderão provocar alterações comportamentais, de humor, sono, apetite, baixa do rendimento académico ou dificuldades nos relacionamentos interpessoais.
 
- Antes da idade escolar, os motivos de consulta poderão passar pela existência de um atraso significativo nas tarefas do desenvolvimento, tais como andar, falar, controlar os esfíncteres e/ou se houver alguma dúvida sobre a alguma perturbação do desenvolvimento (ex. Autismo)
 
E como fazer para encontrar um psicólogo?... 
A formação e a experiencia no trabalho com crianças e jovens são importantes. Mas não se esqueça que grande parte do sucesso terapêutico está na qualidade da relação que o psicólogo conseguir estabelecer com o seu filho. Por isso, procure informações e marque uma primeira consulta de avaliação que inclua também os pais.
 
Diferentes tipos de psicólogos?... Mais do que diferentes psicólogos, existem várias estratégias para resolver os vários problemas. Caberá ao psicólogo escolher as mais adequadas. E por isso, normalmente, a primeira consulta é feita com os pais e posteriormente com as crianças. Dependendo do pedido, o acompanhamento poderá passar por ser individual, de grupo e/ou familiar.
 
E a primeira consulta? Como dizer ao seu filho que fará uma visita a um psicólogo? Será que ele vai compreender? É essencial a honestidade! Actualmente muitas crianças já consultaram um psicólogo e é natural que o seu filho conheça alguém nessa situação. Isso poderá ter despertado alguma curiosidade. Valorize a experiência, falando da consulta de um modo positivo. Opte por referir o nome do técnico ao invés de falar em “psicólogo” ou “psiquiatra”. Explique que este tipo de consulta, não envolverá exames físicos ou vacinas.
 
Poderá acrescentar que este tipo de “Dr” fala e joga com as crianças e as suas famílias de forma a ajudá-las a resolver os seus problemas e a sentirem-se melhor. A criança poderá sentir-se mais à vontade se perceber que o psicólogo está a ajudar também os pais e/ou outros membros da família. Para outros será importante assegurar que tudo o que disserem ao terapeuta será confidencial e não será partilhado com ninguém sem a sua permissão.
PASTAS:
publicado por linharelacoesfamiliares às 10:00
link do post | comentar | favorito

A LINHA DE RELAÇÕES FAMILIARES

é o seu espaço na net para reflectir e partilhar sobre as relações familiares e o seu impacto no bem-estar e na saúde.

A PH+

é uma empresa cujo projecto é contribuir para o DESENVOLVIMENTO DO POTENCIAL HUMANO dos seus clientes, apoiando e aconselhando pessoas com problemas nas esferas comportamental, emocional e relacional; promovendo o desenvolvimento de pessoas, famílias, grupos, organizações, instituições e comunidades, através de programas terapêuticos, consultoria, formação e coaching. www.phmais.pt

QUESTÕES

Pode colocar-nos as suas questões. Pode "comentar" os posts do blog ou enviar um e-mail para relacoesfamiliares@phmais.pt. As questões seleccionadas serão respondidas pela nossa equipa neste espaço, de forma anónima. No caso de não querer que a sua questão seja publicada mencione-o no seu e-mail e responderemos directamente para si.

ORGANIZAÇÃO

Para facilitar a leitura e a participação organizámos os posts em 3 categorias: 1) Reflexão (ideias sobre as relações familiares que podem ser discutidas e contestadas), 2) Sugestões (produtos e serviços com interesse para o tema das relações familiares) e, 3) Questões (perguntas comuns na clínica com famílias e respostas simples a essas perguntas, sem esquecer que cada caso é único).

TEMAS RECENTES

[reflexão] E quando algo ...

[reflexão] Voluntariado!

[sugestão] Livro Positiva...

[reflexão] A família e es...

[reflexão] Ano Novo!

[questão] E quando os pai...

[reflexão] Família e Apre...

[reflexão] Diferenças de ...

[reflexão] O Amor Românti...

[sugestão] Museus em Famí...

PASTAS

questão

reflexão

sugestão

todas as tags

ARQUIVOS

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Novembro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

PESQUISAR NESTE BLOG

 

subscrever feeds